Tratamento para dermatite atópica em Duque de Caxias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on pinterest
dermatite atópica em Duque de Caxias

A dermatite atópica é uma condição crônica inflamatória da pele que pode afetar a qualidade de vida e colocar uma carga pesada sobre os pacientes e seus entes queridos.

Caracterizada pela pele seca e vermelha que coça e pode rachar, escorrer e sangrar, a dermatite atópica pode afetar pessoas de todas as idades. Mas você pode realizar o tratamento para dermatite atópica em Duque de Caxias.

A dermatite atópica pode ocorrer em qualquer lugar da pele, mas muitas vezes é encontrada nas dobras dos braços e costas dos joelhos.

Como a dermatite atópica é uma doença crônica, às vezes requer manejo diário. 

A dermatite atópica também pode ser caracterizada de acordo com sua gravidade, que pode variar de leve a grave.

Se você está com os sintomas saiba que a dermatite atópica pode ser tratada por um alergista em Duque de Caxias.

Confira abaixo, as causas e onde você pode realizar o tratamento para dermatite atopica no Rio de Janeiro:

Como a dermatite atopica se manifesta?

Erupções de cor vermelha associadas à coceira intensa estão entre as principais manifestações de uma pele com dermatite atópica.

Caracteriza-se pela secura persistente.

Acredita-se que a barreira cutânea (a camada mais superficial da pele, que nos protege de agressões externas como temperatura, raios ultravioletas, alérgenos, bactérias e poluição), não exerce sua função de defesa devido ao fato de não estar intacta.

Portanto, permite que alérgenos e patógenos entrem nas camadas profundas da dermes, desencadeando um processo inflamatório seguido de coceira.

Geralmente isso leva ao aparecimento de arranhões que causam alterações na pele e diminuem implicitamente o limiar de sensibilidade a estímulos externos (hiperreatividade da pele).

Em crianças, coceira pode causar:

  • Irritabilidade;
  • Agitação;

●     Choro descontrolado;

●     Interrupção do sono à noite.

Distúrbios digestivos como cólica, vômito e diarreia, causados por diversas alergias alimentares, também podem ser comuns entre crianças que sofrem de dermatite.

Tipos e a gravidade da dermatite atópica

A gravidade da dermatite atópica é frequentemente avaliada e identificada a partir dos sintomas físicos do paciente e da superfície corporal afetada:

  • Dermatite atópica leve manifesta-se por áreas de pele seca e coceira pouco frequente, com ou sem pouca vermelhidão.
  • A dermatite atópica moderada manifesta-se por áreas de pele seca, coceira frequente e vermelhidão, com ou sem rachaduras localizadas ou endurecimento da pele.
  • Dermatite atópica grave se manifesta por extensas áreas de pele seca, coceira incessante e vermelhidão com ou sem rachaduras na pele, endurecimento extensivo da pele, sangramento, escorrendo, rachaduras e pigmentação prejudicada.

Causas e fatores para dermatite atópica

A dermatite atópica é acompanhada em alguns pacientes por comorbidades atópicas, como rinite alérgica, asma ou alergias alimentares.

Pesquisas científicas recentes mostram que a resposta inflamatória tipo 2 envolvida na dermatite atópica também está envolvida na asma.

Assim, doenças que apresentam sintomas diferentes têm origem comum: é um elemento importante na compreensão dessas patologias e também um elemento fundamental para o desenvolvimento de novos tratamentos.

Diversos fatores contribuem para o aparecimento de dermatite atópica, como:

  • Predisposição hereditária: cerca de 70% dos pacientes têm histórico familiar de atopia, por isso, fatores genéticos são muito importantes.
  • Alteração da barreira cutânea: como resultado de distúrbios do metabolismo lipídico na epiderme, caracterizada por pele muito seca.
  • Anormalidades imunológicas: como elementos agravantes das lesões cutâneas pré-existentes.

Sintomas: como a dermatite atópica surge e como ela evolui

Esta doença inflamatória crônica da pele muitas vezes se manifesta na infância na forma de uma erupção cutânea associada à coceira intensa.

Além disso, a maioria dos afetados não pode deixar de arranhar a pele, o que irrita ainda mais a área causando infecções, prejudicando a função de barreira da pele.

Quase 50% das pessoas com eczema têm histórico familiar de doenças alérgicas. Os sintomas da dermatite atópica podem variar de pessoa para pessoa. Estes podem ser:

  • Pele seca.
  • Coceira, que pode se tornar severa, especialmente à noite.
  • Manchas avermelhadas, especialmente nas mãos, pés, tornozelos, pulsos, peito, pálpebras, dentro das dobras do joelho e cotovelo, e em recém-nascidos, no rosto e couro cabeludo.
  • Feridas que podem deixar traços de fluido ou cujas crostas podem ser removidas se arranhadas.
  • Pele escamosa, espessa e rachada.
  • Pele sensível ou inflamada devido a arranhões.

A dermatite atópica geralmente começa antes dos 5 anos e pode persistir na adolescência e na idade adulta. Em alguns casos, ela reaparece periodicamente, após o qual passa por um período mais ou menos longo.

Quando procurar o conselho de um médico?

Você marcar uma consulta com o alergista quando:

  • Há tanto desconforto que a doença afeta o sono e atividades diárias;
  • Você tem uma infecção de pele (se houver listras avermelhadas, escamas amarelas ou lombadas com pus);
  • Os sintomas persistem apesar de alguns remédios caseiros.

Também é importante procurar atendimento médico imediato se uma criança tem eczema que aparece infectada ou tem febre.

Diagnóstico

Não são necessários exames de sangue para identificar dermatite atópica.

Provavelmente, o médico fará o diagnóstico depois de examinar a pele e perguntar sobre o histórico médico.

O alergista pode eventualmente realizar testes específicos para identificar alergias e descartar outras doenças de pele.

Se você suspeitar que certos alimentos causaram uma erupção cutânea, você deve informar para que o alergista possa identificar outras possíveis alergias alimentares.

Tratamento para dermatite atópica em Duque de Caxias

Dermatite atópica pode ser uma condição persistente e muitas vezes você tem que tentar vários tratamentos antes de começar a controlar a doença.

No entanto, reconhecer os sintomas com antecedência, de modo a iniciar o tratamento o mais rápido possível, é a estratégia recomendada.

Em geral, o tratamento envolve imunoterapia dessensibilizante com vacinas antialérgicas.

As injeções alérgicas têm sido mais eficazes no tratamento de pessoas com dermatite atópica mais grave, bem como para pessoas com alergias a ácaros como um gatilho para sua dermatite atópica.

Na imunoterapia sublingual, o resultado é redução dos sintomas alérgicos, redução da quantidade de medicamentos antialérgicos necessários e possibilidade de cura de sintomas alérgicos.

Semelhante às injeções alérgicas, a vacina sublingual tem sido usada para tratar rinite alérgica, conjuntivite alérgica e asma alérgica.

Na Clínica Brasil Sem Alergia localizada em Duque de Caxias, Rio de Janeiro, você pode realizar o tratamento que irá controlar e aliviar os sintomas de sua dermatite atópica.

Não perca tempo, entre em contato agora mesmo e agende já uma consulta no telefone Telefone: +55 (21) 4063-8720 ou WhatsApp: +55 (21) 99374-2042.