Richard Harary aponta os principais erros cometidos por empreendedores e como solucioná-los

É impossível, mesmo com todas as teorias da administração e gestão de empresas, fazer absolutamente tudo certo no mundo dos negócios, obtendo sempre êxito, ainda mais se você está abrindo o seu primeiro empreendimento. Mesmo assim, isso não quer dizer que você precise cometer os erros mais básicos.

De acordo com o empresário brasileiro Richard Harary, CEO e fundador da maior empresa de enxovais dos Estados Unidos, a MacroBaby, existem alguns erros recorrentes que são cometidos por empreendedores e que podem ser evitados aplicando ferramentas essenciais de planejamento e gestão: “Existem quatro pilares fundamentais para o sucesso de uma empresa, que são a produtividade, maximizar lucros, investir em novas tecnologias e agregar serviços e valor ao que você oferece aos clientes sem aumento do seu custo.”

Richard Harary destaca alguns dos principais erros cometidos por empreendedores e como solucioná-los:

Pilares do sucesso empresarial

Produtividade

A primeira medida para maximizar o seu lucro é aumentar a produtividade, produzindo mais com menos pessoal, investindo em capacitação, automatização e motivando funcionários com medidas efetivas para que produzam mais e melhor.

Maximizar lucros

Pode parecer óbvio, mas uma empresa não vive sem lucros. No entanto muitas pessoas que estão começando no mundo dos negócios não sabem realmente como obter lucros. A maioria das empresas tende a colocar o foco apenas em faturamento, só que isso é uma faca de dois gumes. A empresa sacrifica tudo para ter um faturamento maior, inclusive o lucro, e com isso está fadada ao fracasso.

Como os clientes querem sempre o menor preço, muitos empresários derrubam os preços para tentar ganhar na quantidade de vendas. Contudo, se você não souber calcular a sua margem devidamente a empresa vai quebrar. Uma empresa sem lucro quebra. Por exemplo, um produto que você paga 100 dólares e vende por 130, você não ganha 30 dólares de lucro, porque destes 30 dólares sai o seu aluguel, impostos, custos com funcionários, etc.

A busca pela lucratividade imediata, pelo retorno rápido, acaba fazendo com que empreendedores não pensem na saúde financeira da empresa a longo prazo. Não importa o tamanho da empresa.  Por exemplo, a loja de brinquedos Toys R Us, que oferecia 20% desconto em quase todas as compras, quando declarou falência ela estava faturando mais de 1 bilhão de dólares.

Investir em novas tecnologias e diminuir custos operacionais

Máquinas custam muito mais barato que empregar seres humanos e ajudam a aumentar a eficiência. Estamos em um mundo informatizado, dinâmico e que procura a melhor relação custo benefício, e a automação serve justamente para minimizar custos e como ferramenta para maximizar a produção mantendo a uniformidade, eficiência e a qualidade esperada do seu produto ou serviço.

Muitas vezes, um exemplo, empresas têm 30 ou 40 funcionários alocados em um setor e essa mão de obra poderia ser reduzida talvez a apenas 10 funcionários se houvesse investimento em automação e tecnologia.

Agregar valor aos serviços oferecidos sem aumentar custos operacionais

É preciso criar diferenciais nos serviços que agreguem valor naquela operação existente sem aumentar o custo operacional.

Um exemplo: Sabemos que a maioria dos brasileiros gosta de café. Logo, um restaurante japonês no Brasil servir também café expresso aumenta o consumo e não aumenta o seu custo operacional, pois aquele mesmo garçom pode servir ao cliente o café expresso, tirado de uma máquina, sem que isso implique em contratação de mão de obra ou de ter funcionários dedicados somente a isso.

Contudo, se para oferecer um novo serviço preciso contratar mais funcionários, então pode não ser o melhor caminho a se tomar.

Principais erros cometidos por empreendedores

Segundo o SEBRAE, uma a cada quatro empresas abertas no Brasil fecham as portas antes de completar dois anos, e isto não se dá somente pela elevada carga tributária. Richard Harary aponta os principais erros cometidos por empreendedores que levam ao fracasso de um empreendimento

Falta de planejamento

Parece óbvio, mas muitos empresários abrem uma empresa sem planejamento prévio. Essa ferramenta é o que define quais são as metas, a expectativa de faturamento, quanto pode ser investido, público alvo, dentre outras diretrizes que dão segurança a um negócio recém-inaugurado. Ao dispensar o plano de negócios, o administrador terá problemas no futuro, já que não contará com estratégias para lidar com os imprevistos que possam surgir.

O planejamento também precisa ser revisto com certa frequência, pois a medida que o negócio se estabelece, novas estratégias e objetivos podem ser incorporados à empresa.

Saber identificar o que é, de fato, investimento, ajuda que a construir uma visão estratégica mais efetiva e os lucros cheguem de forma mais segura.

Não saber negociar para reduzir custos operacionais

Para chegar a oferecer um preço competitivo ao cliente, é preciso sempre negociar aluguéis e custos de mercadorias com fornecedores. Muitos ou tem receio de negociar ou não o sabem fazer e acabam perdendo oportunidades de reduzir custos significativamente ou até fechar parcerias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *