“O mercado da beleza não tem limite de ganhos”, afirma Alan Spadone sobre empreendedorismo

Alan Spadone

Área da beleza pode ser um bom caminho para quem deseja empreender e começar 2022 com o pé direito

O ano de 2021 foi marcado por uma grave crise, que obrigou muitas pessoas a repensarem suas carreiras e a empreenderem, os chamados empreendedores por necessidade. A área da beleza pode ser uma boa aposta para quem não sabe por onde começar. “Algumas pesquisas demonstram que após essas crises, como a que nós vivemos, é como se fosse um luto, que vem seguido de uma necessidade de contemplar o belo, e isso inclui se cuidar, investir na parte estética. Nós tivemos grande crescimento nos últimos meses e posso afirmar que este segmento não tem limite para ganhos”, afirma Alan Spadone, proprietário da clínica AS e da escola de beleza AS Academy.

Alan ressalta que o setor permite ganhos altos e rápidos. Mesmo quem não tem experiência pode obter uma formação em menos de um ano que já permita trabalhar. “É uma remuneração alta e um espaço curto de tempo. Em questão de meses, a pessoa já sai preparada para atuar no mercado de trabalho, mais do que isso, ela pode fazer sua própria agenda, de acordo com seus horários e com sua vida pessoal, sem sacrificar a família”.

Falando em micropigmentação, o foco da AS Academy, por exemplo, o investimento inicial é de cerca de R$1.000, valor do curso de design de sobrancelhas. Este treinamento dura dois dias e prepara o aluno para depilar e desenhar sobrancelhas, serviço altamente demandado, segundo Spadone. “Para trabalhar, precisará depois comprar um kit, que custa em média R$100. Com isso, ela já consegue começar. A micropigmentação não tem limite para ganho. Se a profissional ainda dominar outras áreas da micropigmentação, como aplicação nos olhos e lábios, os ganhos mensais podem ser acima de R$10 mil, mesmo uma iniciante”. Outro detalhe: tanto homens quanto mulheres são bem-vindos neste setor. “Homens ainda são minoria, mas são bem vistos, muitas mulheres gostam de ser atendidas por homens, não há porque ter preconceito”, finaliza Alan.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp