Conteúdo comercial publicado por TV Seja e não é de responsabilidade do site.

Mercado de vinhos reaquece durante a pandemia com lançamentos e novas estratégias comerciais

Dados revelam que mais de 83 milhões de brasileiros consomem a bebida; quase a metade pelo menos uma vez ao mês

Segundo um estudo divulgado recentemente, o consumo de vinhos no Brasil durante o período pandêmico registrou aumento superior a 30% em relação ao último ano, o equivalente a 2,78 litros per capita. Os números serviram como uma injeção de entusiasmo no setor, o que levou algumas importadoras a já saíram na frente, cuidando dos seus parceiros comercias, apostando na reformulação de seus catálogos com estratégia arrojada de comunicação e marketing, contratando profissionais e alto rendimento, demonstrando sua total idoneidade de anos de serviços prestados e cativando ainda mais o público consumidor da bebida.

A pesquisa ainda revelou que o vinho tinto é o favorito de 55% dos brasileiros consultados, enquanto 25% preferem o branco e 5% o rosé. Sobre os tintos, a preferência são os rótulos Malbec – responsáveis por aproximadamente 59% de todo o plantio de uvas. Na sequência aparecem Cabernet Sauvignon e Merlot.

Especificamente sobre o perfil dos compradores, os resultados apresentados revelam que 59% dos consumidores possuem idade superior a 35 anos, 30% utilizam plataformas digitais para a compra das bebidas e mais de 70% de todos os consultados estão dispostos a conhecerem novos rótulos, não ficando presos a marcas e subtipos de uvas. fonte: plataforma cupom valido.

Para alegria de todos os brasileiros, no início do mês de julho o mercado brasileiro recebeu um novo rótulo. Trata-de uma bebida que possibilita a combinação com pratos complexos que acompanham carne vermelha, cogumelos ou trufas. O Brunello di Montalcino Bergollo DOCG, que tornou-se fenômeno mundial apenas por volta de 1980, porém sua primeira menção vem do vinho “Vino Scelto” (algo como “Vinho Escolhido”), de 1865, feito de um clone de uva Sangiovese Grosso, conhecida nos arredores de Montalcino (Itália) como Brunello ou Brunellino devido à cor escura dos bagos (brune significa marrom em italiano), cujos vinhos apresentavam uma extrema capacidade de guarda. A ficha completa está disponível em: www.brunellobergollo.com.br

A novidade está disponível através das principais importadoras de bebidas, como a Orion Vinhos que oferece mais de 250 rótulos da bebida para o público brasileiro. Recentemente, a companhia adotou novas estratégias comerciais e logística para aprimorar a sua relação com o público e seus parceiros. Segundo Alexandre Santucci, especialista em vinhos e consultor de comunicação e marketing da companhia, o foco da empresa é “aumentar sua presença de mercado sem abrir mão de oferecer bom preço e ótimo rótulos. Está em nosso DNA”, diz.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp