Dançarina Tata Furtado ensina como começar a praticar dança em casa durante o confinamento

Expressão, consciência corporal e libertação. Dançar é uma das atividades físicas mais lúdicas de que se tem notícia. Em um momento onde grande parte da população tem ficado confinada em casa devido a pandemia causada pela Covid-19, essa atividade também se torna uma importante ferramenta para espantar o sedentarismo e manter a mente sã.  

Segundo a dançarina Tata Furtado, a modalidade é uma grande aliada na promoção do bem-estar, além de contribuir para a melhora do sistema cardiovascular, aumento do fluxo sanguíneo e fortalecimento do sistema imunológico. “Quando praticado em família, esse exercício também proporciona convívio social, além de ser um momento de descontração entre as pessoas da casa”, comenta.  

Mesmo que muitos ainda acreditem que é preciso talento para mexer o corpo, a dançarina desmistifica esse conceito. “Mais que executar passos com perfeição, o importante é manter o corpo em movimento, com o bônus de se divertir durante o processo”, aponta. 

Dançarina Tata Furtado/Divulgação / MF Press Global

Alongue-se 

Antes de qualquer coisa, é importante preparar os músculos para receber os movimentos e assim evitar machucados. “É hora de entrar em contato com o corpo. Ao se alongar, você não apenas volta sua percepção paras os músculos, ossos e respiração, como começa a trabalhar a concentração e interioriza a consciência”, garante. 

Coloque uma boa música 

Segundo a dançarina, o ideal é começar pelos ritmos musicais que mais agradem e caso não sinta segurança para executar movimentos ensaiados, pode-se optar pelo free style. O ideal é reservar, pelo menos, 40 minutos para a prática. 

Procure online 

Com a democratização da internet, a possibilidade de aprender novos hobbies por meio das redes se tornou uma realidade. No caso da dança, é possível encontrar diversos perfis ou canais que ensinem coreografias simples para iniciantes. “Essa possibilidade se adequa tanto para quem nunca praticou, quanto para os que já possuem mais habilidade com a dança. Basta uma busca simples, um espaço na casa e relaxar com os movimentos”, aponta. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *