Como o cuidador de idosos pode ajudar a enfrentar o isolamento na Pandemia

Os idosos precisam manter o isolamento social rigorosamente porque grande parte da população pertence ao grupo de risco para o COVID-19, já que a imunidade é mais frágil e as chances de desenvolver a forma mais grave da doença podem refletir na sua saúde física e mental.
A pandemia trouxe uma nova forma de encarar a vida, com novos hábitos que mudaram a rotina dos brasileiros. O uso do álcool nas mãos, lavar os alimentos com água e sabão, usar máscara ao sair na rua, ter uma convivência restrita, inúmeras conversas através do whatssap, e por chamadas de vídeo, acabam sendo de difícil compreensão e, em muitos casos, de readaptação. A situação atual com essas novas regras pode acabar gerando crises de ansiedade, de pânico e instabilidade emocional.

Félix Estigarribia, empresário, dono da Empresa Pluslive Care no Rio de Janeiro, explica como os familiares podem ajudar a manter o ambiente equilibrado, diante de tantas restrições, e  a importância do papel do cuidador de idosos.

“Muitas vezes os familiares estão trabalhando em home office durante 8 ou até 12hs por dia, sem poder dar assistência aos que estão à sua volta. Privado  desta atenção, o idoso se sente cada vez mais triste e solitário, desenvolvendo em muitos casos doenças crônicas como a depressão.”

Ter companhia para conversar, compartilhar ideias, e até para ajudar nas tarefas diárias, é benéfico, importante e necessário.

Segundo Felix, um profissional qualificado ajuda muito no processo de prevenção, para que o idoso não adoeça por conta da solidão. Ele alerta que é preciso observar o comportamento do idoso durante o isolamento,porque muitos apresentam sinais de desgaste psicológico, desenvolvendo pensamentos de morte, sentimentos de tristeza, irritabilidade, angústia, insônia e falta de apetite.  
O Cuidador atenua estes sinais fazendo companhia, interagindo, conversando, contando histórias, incentivando jogos lúdicos. leitura, música e qualquer outra atividade que trabalhe seu sistema cognitivo. Logicamente que o cuidador tem também outras funções como a de ministrar as medicações, cuidar das refeições e de tudo que faça parte do bem-estar de seu paciente, mas dar atenção talvez seja a mais importante delas, de acordo com o empresário.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp