Amigo das celebridades? Bruno Vinicius, da Tatuapé Conceito, conta detalhes de sua amizades com os MCs

[12:26, 22/12/2020] Pedro Redator: Conhecida como uma das principais referências de vendas e modelos únicos das marcas mais renomadas da atualidade, a Tatuapé Conceito começou lá atrás com um menino sonhador que buscava melhorar de vida.

Meses depois este mesmo menino começou com a construção de um império de vendas, tornando-se referência para milhares de jovens que possuem o mesmo sonho.

Bruno Vinicius, da Tatuapé Conceito, teve ao seu lado alguns ‘aliados’ neste processo de construção de sua marca. Para que se tornasse uma das principais lojas a trabalhar com produtos exclusivos, ele contou com a presença de alguns nomes que além de ostentar certa amizade, também aumentaram a visibilidade da loja.

“Desde 2012 eu atendo os MCs. É uma relação que vai além do profissional. O primeiro foi o Rodolfinho, depois dele veio Mc Lon e aí sim comecei a atender todo esse pessoal. Até que me deparei que era uma relação de troca, minha imagem aumentava e a gente conseguia criar um laço bacana”, disse ele.

Na linha dos MCs, Bruno atendeu recentemente alguns dos jovens que participaram de um trabalho com o DJ Alok. Mostrando detalhes de como foi o atendimento, o SEO da loja participou de toda a compra de Salvador da Rima e Mc Ryan.

Na ocasião, os cantores deixaram um valor de R$26.400,00 na loja e conquistaram o recorde de compras, que foi quebrado nesta semana, quando um novo cliente comprou mais de 80 peças e atingiu o valor de, aproximadamente, $59.000,00.
[12:26, 22/12/2020] Pedro Redator: Bruno Vinicius relembra dificuldades após divisor de águas na Tatuapé Conceito: “Vendia o almoço para comprar a janta”

Bruno Vinicius, dono da Tatuapé Conceito, revelou detalhes de como foram alguns momentos marcantes da construção de sua marca. Ciente do público que estava atendendo e de onde queria chegar, o jovem paulista resolveu mudar de nome e adotar um ‘novo conceito’.

“A loja começou a ficar conhecida, depois de um tempo resolvi mudar, afinal, eu trabalhava com uns kits mais antigos, tinham até umas réplicas no meio e pensei em dar um passo para frente, trabalhar com umas coisas mais exclusivas, coisas que ninguém tem, dali para cá comecei só com exclusivo, 100% original”, disse ele.

Diante disso, Bruno deixou de ser ‘Tatuapé Outlet’ e passou a ser a ‘Tatuapé Conceito’. Para ele, essa troca foi um divisor de águas. Neste momento, o empresário teve que lidar com uma grande dificuldade, afinal muita coisa mudou, inclusive os preços.

“Muitas marcas não vendem para Outlet, por isso eu precisei mudar de nome, mas, não foi fácil. O primeiro ano foi difícil, perdi muitos clientes. Antigamente os caras compravam as camisas por R$80,00 ou R$100,00, agora é R$300,00, R$500,00”, desabafou ele, que completou:

“Foi difícil, tive que reconquistar tudo, estava praticamente vendendo o almoço para comprar a janta.”

Atualmente, após a consolidação no meio, Bruno afirmou que trabalha hoje em dia não só como uma loja, mas também com uma grande referência para todas as marcas que estão surgindo, ou as que estão tentando inserção no mundo do empreendedorismo.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp