A Liberdade de Lula – o Estrategista Político do Povo

A liberdade de Lula
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi solto no dia 08 de novembro de 2019,
após ordem do Juiz Federal Titular da 12ª Vara de Execuções Penais, Danilo Pereira
Júnior.
Lula deixou a Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, após cumprir pena
por ser condenado pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção no caso do
triplex do Guarujá.
O petista teve a liberdade garantida um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) 
decidir pelo fim da prisão após julgamento em segunda instância.
Entenda o caso
Lula foi preso no dia 07 de abril de 2018, após se entregar à Polícia Federal no
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, na Grande São
Paulo. O ex-presidente ficou preso por 580 dias.
No dia 12 de Julho de 2017, Sérgio Moro, juiz federal de primeira instância,
condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção
passiva e lavagem de dinheiro na ação penal envolvendo o triplex no Guarujá. Na
segunda instância, a pena foi aumentada para 12 anos e um mês.
Em agosto deste de 2018, o Comitê de Direitos Humanos da ONU solicitou ao Brasil
que fosse garantido a Lula o direito de exercer seus direitos políticos enquanto
estivesse preso.
O Partido dos Trabalhadores chegou a registrar a candidatura de Lula à Presidência
do Brasil nas eleições de 2018. Mas, em 31 de agosto de 2018, o Tribunal Superior
Eleitoral, por 6 votos a 1, barrou a candidatura de Lula com base na Lei da Ficha
Limpa, que determina que condenados por um órgão colegiado ficam inelegíveis por
oito anos.
Após 580 dias preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, Lula foi solto no
dia 8 de novembro de 2019, um dia após o Supremo Tribunal Federal ter
considerado a prisão em segunda instância inconstitucional. A decisão de soltura
imediata foi tomada pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba,
após pedido do advogado Cristiano Zanin Martins, salientou Dr. Thiago de Moraes.Aclamação por Lula sem dúvida devolve a esperança para as classes inferiores diante das desigualdades sociais tamanhas no Brasil.

Prof. Dr. Thiago de Moraes
Presidente da Fundação e Instituto Justiça Solidária 
Membro da IBCCRIM 
Professor de Filosofia do Direito 
Palestrante e Escritor no IDDD
www.institutojusticasolidaira.world
www.fundacaojusticasolidaria.org

Assessoria de Imprensa Impulsionow
FONTE: Impulsionow Marketing Digital SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *